Tag Archives: Quem te porá como fruto nas árvores

Quem te porá como fruto nas árvores

16 a 26 de fevereiro
Teatro Carlos Alberto

 

Ao longo de um percurso com pouco mais de uma década, foram várias as aproximações que a ASSéDIO promoveu a ficções exteriores ao universo estritamente dramático. Recordemos Doze noturnos em teu nome (2001), a partir de textos de Maria Gabriela Llansol, ou o mais recente O olhar diagonal das coisas (2008), a partir da poesia de Ana Luísa Amaral. Nem dramas com personagens, nem tão pouco recitais, mas objetos disruptivos que ensaiavam diversos modos de fazer teatro, por outras interpostas palavras. Quem te porá como fruto nas árvores visita agora os vértices mais inequívocos e os motivos mais procurados da obra poética de Ruy Belo (1933-1978), construindo-lhe um percurso que transcenda o exercício da declamação, que surja antes da confluência entre as artes cénicas e as artes visuais, trazendo à composição de uma paisagem múltipla o trabalho do videasta Alberto Plácido. Poeta do confronto entre a humanidade e a transcendência, mas também atento desenhador do quotidiano, dos lugares da memória, dos milagres da natureza, e voz aguda da inquietação intelectual e amorosa, Ruy Belo é aqui celebrado para lá do reconhecimento académico ou da leitura privada.

Source: TNSJ