Tag Archives: Serralves

CULTURA E PENSAMENTO CONTEMPORÂNEO, Com Gonçalo M. Tavares e Luis Maria Baptista

30 Mar – 01 Abr
SERRALVES
3 sessões intensivas (Sex, Sáb. e Dom.)
SEXTA: 18h00-21h00
SÁBADO E DOMINGO: 09h30-13h30 e 15h00-19h00

 

Neste curso serão abordados alguns temas centrais do pensamento contemporâneo, tendo a literatura, a filosofia e as artes como pontos de passagem.

Estado/ Individuo e saúde – Textos de Fernando Savater, Ramón Gomez de la Serna, entre outros.
A irracionalidade e a pequena razão, A lógica e o desejo – Textos de Baudelaire, Nietzsche, Séneca, Fernando Pessoa, Clarice Lispector.
Corpo e tecnologia versus corpo e natureza – O exemplo de Stelarc: o 3º braço.
Discurso, linguagem; Relação palavras/coisas; Abstracto/concreto; Linguagem privada; Wittgenstein – Textos de Oliver Sacks, Lewis Carroll, Jorge Luís Borges.
As artes do corpo – Textos Eugénio Barba (presença, ausência), Artaud (musculatura afectiva), Henri Michaux,.
Imagens – Espaço, corpo e Imagem.
As relações entre corpo e poder; Poder, conhecimento e corpo. O vigiar e punir – Textos de Foucault, Henri Michaux, e imagens de Marina Abramovic.
O desejo e a multiplicação da identidade – Textos de Roland Barthes, Oliver Sacks, Wittgenstein.
Utopias -Alguns textos de poetas chineses. O palácio de projectos utópicos de Kabakov.

Gonçalo M. Tavares

Escritor português, nasceu em 1970. Estão em curso traduções com edição em quarenta e quatro países.
Em Portugal recebeu os principais prémios literários para obras de ficção.
Recebeu também inúmeros prémios Internacionais, como Prémio Portugal Telecom 2007 (Brasil). Prémio Internazionale Trieste 2008 (Itália).
Prémio Belgrado Poesia 2009 (Sérvia). Prix du Meilleur Livre Étranger 2010 (França) com “Aprender a Rezar na Era da Técnica”

Luis Maria Baptista
Arquitecto e artista, membro do grupo Espacialistas

O SABOR DO CINEMA – MOMENTO XXI

25 MAR | 16h00 ÀS 19h00  | AUDITÓRIO DE SERRALVES
Entrada Gratuita mediante levantamento de bilhete na recepção de Serralves.

 

O Sabor do Cinema é um ciclo projeções – conversa organizado pelos “Filhos de Lumière”, que propõe o visionamento e a discussão de filmes de todos os géneros, origens, épocas e durações. Para que esses mesmos filmes continuem a produzir pensamento(s) fora dos trilhos do mercado audiovisual.

O Dia do Pão
Sergei Dvortsvoy, 55’, 1999, Cazaquistão
O árduo acesso ao pão de cada dia.

V Temnote (In the dark)
Sergei Dvortsvoy, 41’, 2004, Cazaquistão
Um homem que fabrica sacos de compras confronta-se com as alterações de hábitos de consumo (e correlativa mudança de visão do mundo) no Moscovo pós-queda do muro.

Esta actividade pertence ao ciclo O SABOR DO CINEMA – MOMENTO XXI.
 Source: Serralves

DIA DO PAI EM SERRALVES

DIA DO PAI EM SERRALVES
18 MAR 2012 – DAS 10H00 ÀS 19H00
SERRALVES

 

10h00-17h00
OFICINAS NO MUSEU SOBRE O PAI
Local: Sala do Serviço Educativo (Museu)
Acesso: funcionamento contínuo; entrada e participação gratuitas

O MEU PAI É CARECA E O TEU?
Quando desenho personagens carecas são sem dúvida inspirados no meu pai. Como é o teu pai? Que caraterísticas tem? O que será que o distingue? Se ele estivesse no meio da multidão, como o descobririas? Sabias que foram muitos os artistas que retrataram os seus pais?
Orientação: Sónia Borges

CORES EM MOVIMENTO
Aqui encontram-se bebés, pais e mães por entre cores, texturas, sons e movimento.
A viagem começa com farinhas, legumes e frutas. Com as ”Mãos na massa!”, os bebés e suas famílias modelam pequenas esculturas. Surgem então os instrumentos musicais para a exploração da música, do movimento e da dança.
Orientação: Cristina Camargo

12h00-15h00
ALMOÇO-BUFFET NO RESTAURANTE
Para quem almoçar no Restaurante, a visita guiada ao Parque é gratuita.
Apenas terá que apresentar a fatura/recibo do almoço no balcão da Recepção ao inscrever-se para a visita.
Pode reservar já o seu lugar no Restaurante através do telefone 226 170 355 (das 10h às 19h).

15h30
VISITA AO PARQUE: A PRIMAVERA NO PARQUE DE SERRALVES
Quando a Primavera está a chegar ao Parque de Serralves, a paisagem renova-se e salpicos de cor começam a surgir com as primeiras flores. Uma das espécies que se destacam ainda nesta época são as camélias: no Parque de Serralves pode encontrar quase 600 exemplares de japónicas, reticulatas e sasanquas.

Preço: a visita é gratuita mediante a compra de bilhete para o Parque (3,00€).
Lotação: 30 pessoas, por ordem de chegada

Source: Serralves

OUTRA VEZ NÃO. EDUARDO BATARDA

Até 25 de março
Museu Serralves

A obra de Eduardo Batarda assume-se como um desafio: como interpretar a pintura e as suas imagens, referências e comentários? “Outra vez não. Eduardo Batarda”, que se apresenta no Museu de Arte Contemporânea de Serralves, é uma ocasião para conhecer melhor o trabalho de um pintor singular, desde as primeiras obras da década de 1960 até aos quadros realizados em 2011.
Co-produzida entre a Fundação de Serralves e a Fundação EDP, a mostra assinala a atribuição ao artista do Grande Prémio EDP Arte em 2007.

Comissariado: João Fernandes e João Pinharanda
Produção: Fundação de Serralves

Inauguração: Entrada livre para a inauguração que decorrerá no próximo dia 25 de Novembro, no Museu de Serralves, das 22h00 às 24h00.

VISITAS GUIADAS:

10 DEZ (Sáb), 15h30 por João Fernandes (exclusiva para Amigos de Serralves)

Aos Sábados das 17h00 às 18h00 e aos Domingos das 12h às 13h00, orientadas pela equipa do Serviço Educativo, em português.
Aos Sábados das 16h00 às 17h00, orientada pela equipa do Serviço Educativo, em inglês.

Source: Serralves

O sabor do cinema – Momento XXI :: Fasinpat

12 fevereiro
das 16h00 às 19h00
AUDITÓRIO DE SERRALVES

Entrada Gratuita mediante levantamento de bilhete na recepção de Serralves.

O Sabor do Cinema é um ciclo projeções – conversa organizado pelos “Filhos de Lumière”, que propõe o visionamento e a discussão de filmes de todos os géneros, origens, épocas e durações. Para que esses mesmos filmes continuem a produzir pensamento(s) fora dos trilhos do mercado audiovisual.

Fasinpat
Danielle Incalcaterra, 68’, 2004, Argentina

Um processo auto-gestionário numa fábrica da Patagónia.

Nesta primeira projecção-conversa do momento XXI do ciclo O Sabor do Cinema, propomos ao público participante um filme do documentarista Danielle Incalcaterra que funciona como primeiro painel de um tríptico dedicado aos movimentos auto-gestionários (a prosseguir na sessão seguinte). Trata-se de um filme rodado na longínqua Patagónia que nos permite acompanhar o processo de luta dos trabalhadores em prol da manutenção dos seus postos de trabalho e da invenção de um mundo menos injusto, fazendo-nos paralelamente descobrir um elevado número de pontos comuns entre as políticas sócio-laborais na Argentina e aquelas que aqui e agora têm vindo a ser implementadas. Prevê-se um debate apaixonante em torno de FASINPAT (Fábrica Sem Patrão) e de questões que a todos nós dizem respeito.

 Source: Serralves

Cine-Concerto “Estrada de Palha” de Rodrigo Areias

AUDITÓRIO DE SERRALVES
27 Janeiro
21:30 às 23:30

“Vi que o Estado era um deficiente mental, receoso como uma mulher que vive sozinha com as suas pratas, incapaz de fazer a distinção entre amigos e adversários. Perdi então o pouco respeito que lhe guardava e passei a ter pena dele.” (Henry David Thoreau)

Esta é a história de um homem que após ter vivido longe do seu país durante mais de uma década, volta à sua aldeia para vingar a morte do irmão. Inspirado nos escritos de Henry David Thoreau, traduz Desobediência Civil para Português. Num país onde a corrupção e a extorsão são encaradas com normalidade, aqueles que materializam a representação do Estado prendem e matam impunemente. Alberto tenta combater a tirania do estado e salvar o que resta da sua família. Mas este é um país onde nada muda…

Sobre a banda sonora:
Estrada de palha era o nome dado à parte mais perigosa do trajecto que os pastores transumantes tinham que percorrer anualmente em Portugal, no final do século XIX e início do século XX, em busca de pasto para os seus rebanhos. É também um belíssimo filme de Rodrigo Areias, com um tempo e um ambiente muito particulares, construído com a imaginação algures entre Guimarães e El Paso.
Foi com grande alegria que nos perdemos horas, dias, semanas, dentro das imagens e narrativa deste “Estrada de Palha”. Foi com grande paixão que procurámos instrumentos estranhos e maravilhosos, como o Marxophone, o Violin-Uke e a Violin-Harp e os cruzámos com outros de uso mais tradicional, como a Guitarra eléctrica e a Guitalele. A procura desta sonoridade (in)correcta levou-nos, com alguma apreensão, a actos mais insensatos, como o uso de um berbequim para “abrir” o som de uma guitarra Dobro. Os temas foram gravados live, pelos dois, ao ritmo de cada uma das cenas do filme. Pareceu-nos o método mais eficaz para manter a tensão e intensidade necessárias. A combinação dos instrumentos raros e da composição partilhada, garantiu-nos uma sonoridade única, criada em exclusivo para este “Estrada de Palha”. Esperamos estar à altura das imagens e da narrativa. Esperamos que sintam a urgência e o prazer postos em cada uma das notas desta banda sonora. (The Legendary Tigerman e Rita Redshoes)

The Legendary Tigerman Dobro, guitarra eléctrica, foot stomp, violin-uke
Rita Redshoes Guitalele, violin-harp, marxophone, glockenspiel, teclado, voz

Argumento, realização e produção: Rodrigo Areias
Com interpretação ao vivo da banda sonora original por: The Legendary Tigerman e Rita Redshoes

Bilhete normal: 10 euros
Bilhete estudante, maiores de 65 anos e Amigo de Serralves: 5 euros

Source: Serralves

Serralves :: Robert Morris

Uma exposição de um dos protagonistas das novas linguagens artísticas contemporâneas, concebida originalmente para a Tate Gallery de Londres.

Inauguração:Sexta-feira . 22 JUL .  22h00 . Entrada Livre

http://www.serralves.pt/activi​dades/detalhes.php?id=1973